Football

Chapter

Abstract

Football was historically viewed in a romantic light because of the magic of its environment and the beauty of the activity itself. Yet, football is used for money laundering and linked to organized crime and other financial crimes. The illegal flow of capital poses a great threat to the USA. Through international joint actions, USA can fight crime and curtail the enjoyment of this important sport. Financial crime laws are especially important because FIFA and its regulations alone cannot curb financial crime. The issue should be carefully considered by authorities in order to effectively deter financial criminal practices.

Keywords

Financial crime Money laundering methods FIUs IRS SEC FIFA National leagues Clubs Suspicious activity reports 

Bibliography

  1. ANCEL, Marc. A nova defesa social: um movimento de política criminal humanista. Transl. Osvaldo Melo. Rio de Janeiro: Forense, 1979.Google Scholar
  2. ANDRADE, Manuel da Costa. A nova lei dos crimes contra a economia (Dec.-lei n. 28/84, de 20 de janeiro) à luz do conceito de bem jurídico. In: CORREIA, Eduardo et al. Direito penal econômico e europeu: textos doutrinários. Vol. 1. Coimbra: Coimbra Ed. 1998. vol. 1.Google Scholar
  3. ______; Costa, José de Faria. Sobre a concepção e os princípios do direito penal econômico. In: CORREIA, Eduardo et al. Direito penal econômico e europeu: textos doutrinários. Coimbra: Coimbra Ed., 1998. vol. 1.Google Scholar
  4. ______. A Vítima e o Problema Criminal. Coimbra: Coimbra, 1980.Google Scholar
  5. ______; Dias, Jorge de Figueiredo. Problemática geral das infrações contra a economia nacional. In: CORREIA, Eduardo et al. Direito penal econômico e europeu: textos doutrinários. Coimbra: Coimbra Ed., 1998. vol. 1.Google Scholar
  6. ANDREUCCI, Ricardo. O direito penal máximo. Revista da Associação Paulista do Ministério Público. no. 35. pp. 48–49. São Paulo: Associação Paulista do Ministério Público, Oct–Nov 2000.Google Scholar
  7. ARAÚJO Jr., João Marcello de. O direito penal econômico. Revista Brasileira de Ciências Criminais. vol. 25. pp. 142–56. São Paulo: Ed. RT, Jan–Mar 1999.Google Scholar
  8. ARRUDA, Eduardo. A ameaça. Folha de São Paulo, Esporte, D2, Painel FC, March 31, 2010.Google Scholar
  9. ASCENSÃO, José de Oliveira. Branqueamento de Capitais: reacção criminal. Estudos de direito bancário. Coimbra: Coimbra, 1999.Google Scholar
  10. AUDIÊNCIA na França faz Fifa ameaçar país. Ex-técnico e ex-presidente da federação francesa vão à Assembleia Nacional hoje dar explicações sobre fiasco. Folha de São Paulo, Copa 2010, D18, June 6, 2010.Google Scholar
  11. AUSTRÁLIA é acusada de subornar a Fifa para receber a Copa-2022. Federação deu colares de pérolas a comitê que escolherá a sede. Folha de São Paulo. Copa 2010, D13, July 1, 2010.Google Scholar
  12. BEDÊ Jr, Américo et al. Garantismo penal integral. Salvador: JusPodivm/Escola Superior do Ministério Público da União, 2010.Google Scholar
  13. BEM, Manuel Schmitt de; TEIXEIRA RAMOS, Rafael. Autoria coletiva. Direito Desportivo. Tributo a Marcício Krieger. Coordenação de Leonardo Schmitt de Bem e Rafael Teixeira Ramos. São Paulo: Quartier Latin, 2009.Google Scholar
  14. BITENCOURT, Cezar Roberto. Manual de direito penal: parte geral. 6. ed. São Paulo: Saraiva, 2000. v. 1.Google Scholar
  15. BRANCO, Vitorino Prata Castelo. A defesa dos empresários nos crimes econômicos. São Paulo: Saraiva, 1982.Google Scholar
  16. BROYER, Philippe. La nouvelle économie criminelle. Criminalité financiére—comment Le blanchiment de l’argent sale et le financement du terrorisme sont devenus une menace pour lês entreprises et les marchés financiers. Paris: Éditions d’Organisation, 2002.Google Scholar
  17. BUSTOS RAMÍREZ, Juan. Manual de derecho penal español: parte general. Barcelona: Ariel, 1984.Google Scholar
  18. ______; LARRAURI, Elena. La imputación objetiva. Santa Fé de Bogotá/Colômbia: Temis, 1998.Google Scholar
  19. CALLEGARI, André Luís. Direito penal econômico e lavagem de dinheiro: aspectos criminológicos. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2003.Google Scholar
  20. ______. Importância e efeito da delinqüência econômica. Boletim do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais, São Paulo, np. 101, Apr 2001.Google Scholar
  21. CAMARGO, Antonio Luis Chaves. Imputação objetiva e direito penal brasileiro. São Paulo: Cultural Paulista, 2002.Google Scholar
  22. CAPEZ, Fernando. Curso de Direito Penal—parte especial. São Paulo: Saraiva, 2008.Google Scholar
  23. CARVALHO, André Diniz de. A profissão de empresário desportivo—uma lei simplista para uma actividade complexa? Desporto e Direito, Revista Jurídica do Desporto, Ano I, n. 2. Coimbra: Coimbra Editora, Jan./Apr. 2004.Google Scholar
  24. CARVALHO, Márcia Dometila Lima de. Fundamentação constitucional do direito penal. Porto Alegre: Sérgio A. Fabris, Editor, 1992.Google Scholar
  25. CASTILHO, Ela Wiecko V. de. O controle penal nos crimes contra o sistema financeiro nacional. Belo Horizonte: Del Rey, 1998.Google Scholar
  26. CAVERO, Percy García. Derecho Penal Económico—Parte General. 2nd ed. Lima: Grijley, 2007.Google Scholar
  27. CYR CLARKE, Natalie L. St. The Beauty and The Beast: Taming the Ugly Side of The People’s Game. 17 Colum. J. Eur. L 601, 2010–2011.Google Scholar
  28. COLON, Leandro; RIZZO, Marcel. Havelange, 96, renuncia a cargo na Fifa para não sofrer punição. Folha de São Paulo, Esporte, D4, May 1, 2013.Google Scholar
  29. COMPARATO, Fábio Konder. Crime contra a ordem econômica. Revista dos Tribunais. São Paulo, vol 734, Dec 1996.Google Scholar
  30. CORREA, Luís Fernando. A história do doping nos esportes. In: http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL1267929–5603,00-A+HISTORIA+DO+DOPING+NOS+ESPORTES.html, August 16, 2009, accessed June 9, 2013.
  31. CORREIA, Eduardo. Introdução ao direito penal econômico. In: CORREIA, Eduardo et al. Direito penal econômico e europeu: textos doutrinários. Vol. 1. Coimbra: Coimbra Ed., 1998. pp. 293–318.Google Scholar
  32. ______. Introdução ao direito penal econômico. Revista de Direito e Economia, no. 3, 1977.Google Scholar
  33. ______. Novas críticas à penalização de atividades econômicas. In: CORREIA, Eduardo et al. Direito penal econômico e europeu: textos doutrinários. Vol. 1. Coimbra: Coimbra Ed., 1998. pp. 365–373.Google Scholar
  34. DELMAS-MARTY, Mireille, Sobre a concepção e os princípios do Direito Penal Económico. Direito Penal Económico e Europeu: Textos Doutrinários, vol. I.Google Scholar
  35. ______. Droit penal des affaires. 3. ed. Paris: Presses Universitaire de France, 1990, t. 1.Google Scholar
  36. ______; GIUDICELLI-DELAGE, Geneviève. Droit penal dês affaires. 4 ed. Paris: Presses Universitaire de France, 2000.Google Scholar
  37. DIAS, Jorge de Figueiredo. Breves considerações sobre o fundamento, o sentido e a aplicação das penas em direito penal econômico. In: CORREIA, Eduardo et al. Direito penal econômico e europeu: textos doutrinários. Vol. 1. Coimbra: Coimbra Ed., 1998. pp. 374–386.Google Scholar
  38. ______. Questões fundamentais do direito penal revisitadas. São Paulo: Ed. Revista dos Tribunais, 1999.Google Scholar
  39. ______. Direito Penal. Parte Geral. Questões fundamentais da doutrina geral do crime. Coimbra: Coimbra Ed., 2004.Google Scholar
  40. DIAS, José Carlos. Evasão de Divisas. In: ANTUNES, Eduardo Muylaert (Coord.). Direito penal dos negócios: crimes do colarinho branco. São Paulo: Associação dos Advogados de São Paulo, 1990.Google Scholar
  41. DIAS, Maria Berenice. A Lei Maria da Penha na justiça: a efetividade da Lei 11.340/2006 de combate à violência doméstica e familiar contra a mulher. São Paulo: Ed. Revista dos Tribunais, 2007.Google Scholar
  42. DIPP, Gilson. Legislação atrapalha o combate à lavagem de dinheiro [Interview on 11/03/2004]. Consultor Jurídico. www.conjur.com.br. Accessed June 18, 2012.
  43. ______. Lava-jato de dinheiro. Entrevista. Revista Época, São Paulo, Oct. 28, 2004.Google Scholar
  44. DOMENECH culpa imprensa por crise. Segundo deputado, treinador francês perdeu controle da equipe após jornal pôr na capa palavrões de Anelka. Folha de São Paulo, Copa 2010, D21, July 1, 2010.Google Scholar
  45. EM Rondônia, concentração dura até a bola parar. Folha de São Paulo, Esporte, D11, 14 Mar. 2010.Google Scholar
  46. EZABELLA, Felipe Legrazie, Agente FIFA e o Direito Civil Brasileiro. São Paulo: Quartier Latin, 2010.Google Scholar
  47. FATF, Money laundering through the football sector, available at http://www.fatf-gafi.org/media/fatf/documents/reports/ML%20through%20the%20Football%20Sector.pdf, accessed Feb 4, 2014.
  48. FELTRIN, Sebastião Oscar. As ansiedades do juiz. Revista dos Tribunais, ano 77, vol. 628, pp. 275–78, Feb. 1988.Google Scholar
  49. FERRAJOLI, Luigi. Derechos y garantías—La ley del más de débil. Transl. Perfecto Andrés Ibañez. Madrid: Trotta, 1999.Google Scholar
  50. ______. Derecho y razón. Teoría del garantismo penal. Madrid: Trotta, 1995.Google Scholar
  51. ______. Direito e razão. Teoria do garantismo penal. Transl. Luiz Flávio Gomes et al. São Paulo: Ed. RT, 2002.Google Scholar
  52. ______. El garantismo y la filosofía del derecho. Bogotá: Universidade Externado de Colombia, 2000. Série de Teoria Juridica y Filosofia del Derecho, no. 15.Google Scholar
  53. FIFA denied Spanish Courts to get a copy of the contract celebrated between the Brazilian football player Neymar and Barcelona club (in http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2014/02/05/fifa-se-nega-a-enviar-contrato-de-neymar-para-justica-da-espanha.htm, accessed Feb. 06, 2014).
  54. FIFA exigiu mudanças na justiça da África do Sul. Jornal da Globo, TV Globo, June 23, 2010, http://g1.globo.com/jornal-da-globo/, accessed June 24, 2010.
  55. FIFA, Transfer Matching System. In http://www.fifa.com/aboutfifa/organisation/footballgovernance/transfermatchingsystem.html, accessed June 20, 2013.
  56. FIFA Regulations on the Status and Transfer of Players, http://www.fifa.com/mm/document/affederation/administration/01/95/83/85//regulationsstatusandtransfer_e.pdf, accessed June 21, 2013.
  57. ______. Estatuto da FIFA: http://www.fifa.com, accessed on May 05, 2013.
  58. FINANCIAL Action Task Force—FATF. Money laundering through the football sector. In: http://www.fatf-gafi.org/media/fatf/documents/reports/ML%20through%20the%20Football%20Sector.pdf, accessed May 2, 2013.
  59. FISCHER, Douglas. Inovações no Direito Penal Econômico: contribuições criminológicas, político-criminais e dogmáticas. Organizador: Artur de Brito Gueiros Souza. Brasília: Escola Superior do Ministério Público da União, 2011.Google Scholar
  60. FRAGOSO, Heleno Cláudio. Lições de direito penal: a nova parte geral, 8ª ed. Rio de Janeiro: Forense, 1985.Google Scholar
  61. GARCIA, José Angel Brandariz. El delito de defraudación a la seguridad social. Valencia: Tirand lo Blanch, 2000.Google Scholar
  62. GENOVÊS, Vicente Garrido: MIR, Ricardo Sanches. Delincuencia de cuella blanco. Madrid: Instituto de Estudos de Política, 1987.Google Scholar
  63. GODOY, Arnaldo Sampaio de. Direito tributário comparado e tratados internacionais fiscais. FABRIS Sergio Antonio. Porto Alegre. p. 85, 2005.Google Scholar
  64. GONÇALVES, Wagner. Ética na justiça: atuação judicial da advocacia pública e privada. Etical: ética na América Latina. http://www.etical.org.br. Accessed May 9, 2005.
  65. ______. Lavagem de dinheiro: conflito de competência da Justiça Federal. Boletim dos Procuradores da República, ano 4, no. 42, pp. 29–31, Oct. 2001.Google Scholar
  66. GREENFIELD, Steve; OSBORN, Guy. The Football (Offences and Disorder) Act 1999: Amending s3 of the Football Offences Act 1991. J. C. L. 55 2000, p. 62, accessed April 1, 2013.Google Scholar
  67. HASSEMER, Winfried. Fundamentos del derecho penal. Transl. Muñoz Conde. Barcelona: Bosch, 1981.Google Scholar
  68. ______; MUÑOZ CONDE, Francisco. La responsabilidad por el producto en derecho penal. Valencia: Titant lo Blanch, 1995.Google Scholar
  69. HEEM, Virginia, and HOTTE, David. La lutte contre le blanchiment des capitaux. Paris: Librarie Générale de Droit et de Jurisprudence (LGDJ), 2004.Google Scholar
  70. HUNGRIA, Nelson. Comentários ao Código Penal: arts. 1 a 10, 11 a 27, 75 a 101. 4. ed. Rio de Janeiro: Forense, 1958.Google Scholar
  71. IRVING, James G. Red Card: The Battle Over European Football’s Transfer System. 56 U. Miami L. Ver. 667, 2001.Google Scholar
  72. JAKOBS, Günther. Atuar e omitir em direito penal. São Paulo: Damásio de Jesus, 2004. Série Perspectivas Jurídicas.Google Scholar
  73. ______; MELIÁ, Manuel Cancio. Direito penal do inimigo. Noções e críticas. Transl. André Luís Callegari and Nereu José Giacomolli. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2005.Google Scholar
  74. JENNINGS, Andrew. A ginga perfeita dos donos da bola. A FIFA controla o dinheiro, marca os adversários e dribla a Justiça. Entrevista. O Estado de São Paulo, J4, aliás, em 27.06.2010.Google Scholar
  75. JESCHECK, Hans-Heinrich. Tratado de derecho penal—Parte general. 4th ed. Transl. José Luis Manzanares Samaniego. Granada: Comares, 1993.Google Scholar
  76. JOHANSSON, Jens; MADSEN, Lars Backe. On the ‘muscle drain’ and (child) trafficking and football. Den Forsvunne Diamanten, Tiden Norsk Forlag, Noruega, Oct. 2008.Google Scholar
  77. JOHNSON, Graham. Football and Gangsters. How organized crime controls the beautiful game. Great Britain: Cox and Wyman Ltd., 2007.Google Scholar
  78. LARRAURI, Elena. La imputación objetiva. Santa Fé de Bogotá/Colômbia: Temis, 1998.Google Scholar
  79. LIAO, Ricardo, Artigo publicado em “Legislação”. Gazeta Mercantil, Nov. 28, 2002.Google Scholar
  80. LIGAÇÃO com o Corinthians faz FPF tirar juiz da final. Paulista. Empresa de Rodrigo Braguetto tem contrato com o clube há dois anos. Folha de São Paulo, D2 esporte, May 18, 2013.Google Scholar
  81. MACKENZIE, Simon, Going, Gone: Regulating the Market in Illicit Antiquities. In: http://www.mcdonald.cam.ac.uk/projects/iarc/culturewithoutcontext/issue18/gerstenblith_mackenzie_review.htm, accessed May 1, 2013.
  82. MARTINS, Charles Emil Machado. A reforma e o “poder instrutório do juiz”. Será que somos medievais? www.mp.rs.gov.br/areas/criminal/arquivos/charlesemi.pdf. Accessed Nov. 3, 2011.
  83. MELO FILHO, Álvaro.O Novo Direito Esportivo. Brasília, São Paulo: Cultural Paulista, 2002.Google Scholar
  84. MIGUEL, Ricardo Georges Affonso. A possibilidade de contratação do atleta menor de futebol e a utilização do instituto da antecipação de tutela para transferência do atleta de futebol. Revista do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, Rio de Janeiro, v.21, n.47, pp. 103–16, jan./jun. 2010. Google Scholar
  85. MUÑOZ CONDE, Francisco. Principios politicocriminales que inspiran el tratamiento de los delitos contra el orden socioeconómico en el proyecto de Código Penal Español de 1994. Revista Brasileira de Ciências Criminais, São Paulo, no. 11, pp. 7–20, July/Sept 1995.Google Scholar
  86. MUSCATIELLO, Vicenzo Bruno. Associazione per delinquere e riciclaggio: funzione e ilimite della clausola di reserva. Rivista Trimestrale di Diritto Penale Dell’Economia. no. 1. pp. 97–156. Padova: Cedam, Jan–Mar 1996.Google Scholar
  87. NELSON, Timothy G. Flag on the Play: The Ineffectiveness of Athlete-Agent Laws and Regulations—and How North Carolina Can Take Advantage of a Scandal To Be A Model For Reform. 90 N.C. L. Rev. 800, 2011–2012, p. 803, April 1, 2013.Google Scholar
  88. NORTE-AMERICANOS se rendem ao soccer e querem outra Copa. Folha de São Paulo, Copa 2010, D21, June 26, 2010.Google Scholar
  89. OLIVEIRA, Eugênio Pacelli de, Coordinator. Direito e processo penal na justiça federal: doutrina e jurisprudência. São Paulo: Atlas, 2011.Google Scholar
  90. OS EUA aprenderam a gostar de futebol. O Estado de São Paulo, E7, June 27, 2010.Google Scholar
  91. PAGLIUCA, José Carlos Gobbis. A imputação objetiva (quase) sem seus mistérios. Revista da Associação Paulista do Ministério Público . São Paulo: ano IV, n. 35, out./nov./00. p. 35.Google Scholar
  92. PEDRAZZI, Cesare. O Direito Penal das Sociedades e o Direito Penal Comum. Revista Brasileira de Criminologia e Direito Penal. Rio de Janeiro: Instituto de Criminologia do Estado da Guanabara, 1965, vol. 9.Google Scholar
  93. PIERANGELLI, José Enrique; in: O Consentimento do Ofendido na Teoria do Delito. São Paulo: Revista dos Tribunais, 1989.Google Scholar
  94. PINTO, Frederico de Lacerda da Costa. Crimes econômicos e mercados financeiros. Revista Brasileira de Ciências Criminais, São Paulo, no. 39, pp. 28–62, July/Sept 2002.Google Scholar
  95. PRADO, Luiz Regis. Direito Penal Econômico: ordem econômica, relações de consumo, sistema financeiro, ordem tributária, sistema previdenciário, lavagem de capitais, crime organizado. 4th ed. rev. São Paulo: Ed. Revista dos Tribunais, 2011.Google Scholar
  96. ______. Direito Penal Econômico: ordem econômica, relações de consumo, sistema financeiro, ordem tributária, sistema previdenciário, lavagem de capitais, crime organizado. 4th ed. São Paulo: Ed. Revista dos Tribunais, 2011.Google Scholar
  97. RACISMO poderá gerar até rebaixamento. FIFA. Federação cria pacote de propostas para combater discriminação, com punições financeiras e esportivas. Folha de São Paulo, esporte, D3, May 7, 2013.Google Scholar
  98. REALE Jr, Miguel. Despenalização no direito penal econômico: uma terceira via entre o crime e a infração administrativa? Revista Brasileira de Ciências Criminais. Vol. 28. pp. 116–129. São Paulo: Ed. RT, Oct-Sept 1999. Google Scholar
  99. ______. Instituições de direito penal—Parte geral. Vol. 1. Rio de Janeiro: Forense, 2004.Google Scholar
  100. RODRIGUES, Anabela Miranda. Contributo para a fundamentação de um discurso punitivo em matéria fiscal. Direito Penal Económico e Europeu: textos doutrinários. Coimbra: Coimbra ed., 1999.Google Scholar
  101. ROXIN, Claus. Derecho penal—Parte general—Fundamentos. La estructura de la teoría del delito. Vol. I. Madrid: Civitas, 2006.Google Scholar
  102. ______. Funcionalismo e imputação objetiva no direito penal. Translation and Introduction by Luís Greco. Rio de Janeiro: Renovar, 2002.Google Scholar
  103. ______. Problemas fundamentais de direito penal. 3rd ed. Transl. Ana Paula dos Santos Luís Natscheradetz (Textos I, II, III, IV, V, VI, VII & VIII), Maria Fernanda Palma (Texto IX) & Ana Isabel de Figueiredo (Texto X). Lisbon: Vega Universidade/Direito e Ciência Jurídica, 1998.Google Scholar
  104. ______. Reflexões sobre a construção sistemática do direito penal. Revista Brasileira de Ciências Criminais. Vol. 82. pp. 24–47. São Paulo: Ed. RT, 2010.Google Scholar
  105. ______. La teoria del delito en la discusión actual. Transl. Manuel Abanto Vásquez. Lima: Grijley, 2007.Google Scholar
  106. RUSSI, Joyce. ENCLA 2006. Entidades buscam aperfeiçoamento normativo. Formular leis que garantam o efetivo combate à lavagem de dinheiro e a recuperação dos ativos é a principal meta da Encla para este ano. Jornal da Associação Nacional dos Procuradores da República, no. 34, Feb. 2006.Google Scholar
  107. SÁNCHEZ, Jesús-María Silva. Eficiência e direito penal. Coleção Estudos de Direito Penal. No. 11. São Paulo: Manole, 2004.Google Scholar
  108. SANTOS, Cláudia Cruz. O crime de colarinho branco (da origem do conceito e sua relevância criminológica à questão da desigualdade na administração da justiça penal). Coimbra: Coimbra Ed., 2001.Google Scholar
  109. SANTOS, Gérson Pereira dos. Direito penal econômico. São Paulo: Saraiva, 1981.Google Scholar
  110. SECOND Report on the Situation of Human Rights Defenders in the Americas. Inter-American Commission on Human Rights. Published by Organization of American States—OAS, December 31, 2011.Google Scholar
  111. SECURITIES and Exchange Commission—SEC: http://www.sec.gov/about/whatwedo.shtml, accessed May 2, 2013.
  112. SIEKMANN, Robert. Labour Law, the Provision of Services, Transfer Rights and Social Dialogue in Professional Football in Europe. 4 ESLJ 1 2006–2007.Google Scholar
  113. SILVA SÁNCHEZ, Jesús-María. A expansão do direito penal. Aspectos da política criminal nas sociedades pós-industriais. Transl. Luiz Otavio de Oliveira Rocha. São Paulo: Ed. RT, 2002.Google Scholar
  114. TAX Authorities Provided Information to Football Money Laundering Report. HM Revenue and Customs has confirmed it gave details of two tax evasion cases. The Guardian, July 2, 2009.Google Scholar
  115. TIEDEMANN, Klaus. Poder económico y delito (Introducción al derecho penal económico y de la empresa). Barcelona: Ariel, p. 33–34. 1985.Google Scholar
  116. UNODC REPORT. Promoting health, security and justice. In: www.unodc.org, accessed April 13, 2010.

Copyright information

© Springer International Publishing Switzerland 2014

Authors and Affiliations

  1. 1.Tribunal Regional Federal 3rd RegionSao PauloBrazil

Personalised recommendations