Advertisement

Racial Inequalities in Brazil: A Persistent Challenge

  • Marcia LimaEmail author
  • Ian Prates
Chapter

Abstract

This chapter analyzes racial inequalities in Brazil along 50 years exploring the superposition of race and class. How has the topic of race relations and inequalities been addressed in Brazil? Has the inequality situation changed from 1960 on? If so, how have those changes been interpreted? Despite the numerous social changes Brazil has undergone in 50 years, the vast majority of blacks were hold at the bottom of the social pyramid. First, the chapter briefly reviews how the literature on race relations and inequalities has addressed the issue of black social status in Brazil. Second, the chapter examines racial disparities over time, taking into account the fundamental factors and effects relating to the reproduction of racial inequality in Brazil, such as educational opportunities and holding a university degree.

Keywords

Racial inequalities Higher education Brazilian race relations Labor market Schooling 

References

  1. Andrade, C., & Dachs, J. (2007, May/August). Acesso à educação por faixas etárias segundo a renda e a cor. Cadernos de Pesquisa, 37(131).CrossRefGoogle Scholar
  2. Bairros, L., et al. (1992). Negros e brancos num mercado de trabalho em mudança (pp. 32–54). Rio de Janeiro: ANPOCS.Google Scholar
  3. Barcelos, L. (1990). Raça e oportunidades educacionais no Brasil. Estudos Afro-Asiáticos, Rio de Janeiro, 18, 73–91.Google Scholar
  4. Berquó, E. (1988). Demografia da desigualdade: algumas considerações sobre os negros no Brasil. Anais da Abep. Olinda, 3, 89–110.Google Scholar
  5. Castro N., Guimarães, A. S. (1993). Desigualdades raciais no mercado e nos locais de trabalho. Estudos Afro- Asiáticos, Rio de Janeiro, 24, 23–60.Google Scholar
  6. Coelho, E. (1999). As profissões imperiais: medicina, engenharia e advocacia no Rio de Janeiro (1822–1930). Rio de Janeiro: Record.Google Scholar
  7. Collares, A. C. (2009). The Expansion of Higher Education in Brazil between 1982 and 2006: Disentangling age, period and cohort effects. Paper presented at the 33rd Meeting of the Associação Nacional de Pós Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais, Caxambu.Google Scholar
  8. Fernandes, F., & Bastide, R. (1955). Relações raciais entre negros e brancos em São Paulo: ensaio sociológico sobre as origens, as manifestações e os efeitos do preconceito de cor no município de São Paulo. São Paulo: Anhembi.Google Scholar
  9. Ferreira, F., et al. (2006). Ascensão e queda da desigualdade de renda no Brasil. Econômica, Rio de Janeiro: Universidade Federal Fluminense (UFF), 8.Google Scholar
  10. Guimarães, A. S. A. (2002). Classes, raças e democracia. São Paulo: Editora 34.Google Scholar
  11. Hasenbalg, C. (1979). Discriminação e desigualdades raciais no Brasil. Rio de Janeiro: Graal.Google Scholar
  12. Hasenbalg, C., & Silva, N. (1988). Estrutura social, mobilidade e raça. São Paulo/Rio de Janeiro: Vértice/IUPERJ.Google Scholar
  13. Hasenbalg, C. & Silva, N. V. (1990). Raça e oportunidades educacionais no Brasil. Estudos Afro-Asiáticos, 18, 73–91.Google Scholar
  14. Hasenbalg, C. et al. (1999). Cor e estratificação social. Rio de Janeiro, Contra Capa Livraria.Google Scholar
  15. Hasenbalg, C., & Silva, N. (2000). Tendências da desigualdade educacional no Brasil. Dados – Revista de Ciências Sociais, 43(3), 423–445.Google Scholar
  16. Hasenbalg, C., & Silva, N. (orgs.). (2005). Origens e destinos: desigualdades sociais ao longo da vida. Rio de Janeiro: Topbooks.Google Scholar
  17. IPEA. (2008). Educação, Juventude, Raça/cor. Comunicados da Presidência. Brasília.Google Scholar
  18. Lima, M. (2001). Serviço de preto, serviço de branco: representações sobre cor e trabalho no Brasil. Tese (Doutorado) - IFCS/UFRJ.Google Scholar
  19. Oliveira, L. et al. (1985). O lugar do negro na força de trabalho. Rio de Janeiro: IBGE, 1985.Google Scholar
  20. Paixão, M. (2009, June). Níveis de intensidade da pobreza e indigência sobre os grupos de cor ou raça no Brasil e estimação dos efeitos das políticas governamentais de transferências de rendimentos sobre as desigualdades. In Congresso da Associação de Estudos Latino-Americanos. Rio de Janeiro.Google Scholar
  21. Ribeiro, C. A. C. (2006). Classe, raça e mobilidade social no Brasil. Dados [online], 49(4), 833–873. ISSN 0011–5258.CrossRefGoogle Scholar
  22. Silva, N. do V. (1986). Updating the cost of not being white in Brazil. In P. M. Fontaine (Ed.), Race, class and power in Brazil (Vol. 1, 1st ed., pp. 42–55). Los Angeles: UCLA/CAAS.Google Scholar
  23. Silva, N. do V.. (1988), “Cor e Processo de Realização Socioeconômica”, in C. Hasenbalg e N. V. Silva (eds.), Estrutura Social, Mobilidade e Raça. Rio de Janeiro, Vértice.Google Scholar
  24. Silva, D. F., & Lima, M. (1992). Raça, gênero e mercado de trabalho. Estudos Afro-Asiáticos, 23, 97–111, Rio de Janeiro.Google Scholar

Copyright information

© Springer International Publishing AG, part of Springer Nature 2019

Authors and Affiliations

  1. 1.Department of SociologyUniversity of Sao Paulo, Center for Metropolitan StudiesSão PauloBrazil

Personalised recommendations