, Volume 67, Issue 3, pp 234-243
Date: 17 Sep 2013

Sustainable Harvest of Mangaba (Hancornia speciosa) Fruits in Northern Minas Gerais, Brazil

Rent the article at a discount

Rent now

* Final gross prices may vary according to local VAT.

Get Access

Sustainable Harvest of Mangaba (Hancornia speciosa) Fruits in Northern Minas Gerais, Brazil. The harvesting of non–timber forest products can contribute to conserving biodiversity and improving quality of life for rural communities. However, overexploitation can generate negative impacts on harvested populations, demanding the establishment of sustainable management practices. We estimated the maximum sustainable harvest of Hancornia speciosa Gomes (Apocynaceae) fruits in a savanna in northern Minas Gerais state, Brazil. The structure and population dynamics were analyzed in 70 permanent plots (20 x 50 m) in the years 2008–2011. A matrix population model based on life stages (seedlings, saplings, adults 1, adults 2) was used to calculate the population growth rate (λ), the stable stage distribution and the elasticity, and to simulate the effects of different fruit harvesting levels. The population growth rate (λ) value was 1.02 (CI95% 0.98 to 1.05), the maximum sustainable fruit harvest rate was 87%, and the elasticity analysis indicated that survival of the larger–size adults is the most important parameter to maintain the population. Apparently, the H. speciosa population is stable, which may indicate that the current harvesting level is not affecting population regeneration. However, other natural or anthropic disturbances, such as charcoal production and fire, can increase adult mortality, leading to population decline.

Extrativismo sustentável de frutos de mangaba (Hancornia speciosa) no norte de Minas Gerais, Brasil. O extrativismo de produtos florestais não madeireiros pode contribuir para conservar a biodiversidade e melhorar a qualidade de vida de comunidades rurais. Entretanto, a exploração excessiva pode impactar negativamente as populações exploradas, o que demanda o estabelecimento de práticas sustentáveis de manejo. Para estimar a taxa máxima de coleta sustentável dos frutos de Hancornia speciosa Gomes (Apocynaceae) realizamos um estudo em uma área de cerrado no norte do estado de Minas Gerais, Brasil. A estrutura e a dinâmica populacional foram analisadas em 70 parcelas permanentes (20 x 50 m) nos anos 2008–2011. Modelos de matriz populacional baseados em estágios de vida (plântulas, juvenis, adultos 1 e adultos 2) foram utilizados para calcular a taxa de crescimento populacional (λ), a distribuição estável de classes, a elasticidade e para simular os efeitos de diferentes níveis de coleta de frutos. A taxa de crescimento populacional (λ) foi 1.02 (IC95% 0.98 a 1.05), a taxa máxima de coleta sustentável é de 87% dos frutos e a análise de elasticidade mostrou que a sobrevivência dos adultos de maior tamanho é o parâmetro mais importante para a manutenção da população. Aparentemente a população de H. speciosa está estável, o que pode ser um indicativo de que o extrativismo praticado não está afetando a regeneração da população. Porém, outros distúrbios naturais ou antrópicos, como a produção de carvão e o fogo, podem aumentar a mortalidade de adultos levando a um declínio populacional.

Submitted 15 January 2013; Accepted 3 July 2013.